Maria escreve Índia

tajmahal

No final do ano passado, decidi que passaria um ano trabalhando na Índia. Deixei meu emprego, programei minhas finanças e entrei num processo seletivo através da AIESEC para conseguir uma vaga por lá. Depois de uma pequena enrolação burocrática, já tenho data para a viagem: dia 27 de abril embarco para minha aventura.

Por que Índia?

Quero uma experiência de choque cultural para crescimento profissional em um país em que possa me comunicar em inglês. A Índia era minha opção mais segura, até porque concentrei minhas buscas nos grandes centros urbanos. Acabei conseguindo a vaga em Mumbai, a cidade mais ‘ocidentalizada’ da Índia. O que não quer dizer que eu não vá experimentar o choque cultural buscado, lá tem de tudo, aparentemente.

Não tem medo de morrer?

Nenhum. Tenho uma crença religiosa muito forte com relação a questões de morte. A morte pode vir tomando banho em Belo Horizonte ou num ataque terrorista em Mumbai. Vai vir na hora que tiver que vir.  E qualquer experiência (teoricamente) ruim que eu tenha está a serviço do meu aprendizado, simples assim.

Mas eu tenho medos. Tenho pavor de perder voo, de esquecer algum documento, fico paranoiando que vou ser barrada ao chegar lá.

Dinheiro?

Juntei dinheiro pela minha rescisão do contrato de trabalho e fazendo frilas. Receberei um salário por lá (no estilo dá-pra-viver) e a empresa vai arcar com os custos da minha viagem (de ida), além de dar subsídio à moradia. Vou pagar um tanto de dinheiro por um bom seguro de saúde, mas devo ter um plano pela empresa também. Por mais que pareça brega, querer é poder, se joga na vida que as oportunidades e possibilidades surgem!

Profissão?

Pode ser difícil acreditar, mas conhecer coisas novas e visitar lugares legais entram em segundo plano pra mim. Crescimento profissional é a minha principal meta e escolhi a vaga pensando nisso.  Mas, já que estarei por lá mesmo, e ainda terei umas duas semanas de férias…. Fiz a lista das turistadas que quero fazer na Índia e países adjacentes:

  • Conhecer o Taj Mahal
  • Andar em um elefante
  • Dar banho em um Elefante
  • Aprender um pouco de Hindi e/ou algum dialeto local (marata/ bambayia)
  • Raspar o cabelo num templo (oferecê-lo aos deuses do comércio de apliques)
  • Participar da Holi, festa das cores na Índia
  • Conhecer Hong Kong
  • Ir ao estrelado restaurante Tim Ho Wan em Hong Kong (aqui e aqui)
  • Comer essas comidas na rua 
  • Comer essas comidas também em algum outro canto
  • Ir a Macau tirar fotos das placas em português
  • Ir a mercados flutuantes
  • Ir aos templos de Siem Reap! E dar uma de Angelina Jolie curtindo Camboja!
  • Soltar aquelas lanternas/balões em alguma dessas praias moderninhas

Agora bora respirar fundo e fazer meu cosplay de vídeo de divulgação turística:

Anúncios
Maria escreve Índia

5 comentários sobre “Maria escreve Índia

  1. Minha curiosidade de visitar a Índia se deve totalmente a Suzana Alves, a Tiazinha. Lembro de uma entrevista em que ela descrevia sua experiência transcendental com meditação e yoga. Mas esse sonho tem ficado de lado. Claro que dá pra fazer como ela, comprar um pacote CVC e ir pra lá, deixando o ar condicionado filtrar o cheiro do Ganges. Mas o que eu queria era ir de verdade, como você está fazendo. Mas demanda muita coragem. POR FAVOR, viva todas as aventuras, se intrometa em tudo, bisbilhote todas as janelinhas, mostre tudo que é maravilhoso e tudo que horroroso e coloque fotos dos elefantes. (E se der tempo, faz um post sobre o processo da AIESEC – sou desses que querem te copiar)

  2. Bom dia Maria,
    Adorei ler seu blog e saber que tb fez escolhas de mudar tudo na sua vida.
    Estou tb fazendo isso. em novembro/2012 resolvi pedir a conta do emprego e me dedicar ao que mais gosto nessa vida. Realizar meus sonhos. Agora, to de mudança para o mundo. Infelizmente vou passar apenas 3 meses na India e depois sigo para a Irlanda. Mas, meu desejo mesmo é morar por algum tempo na India. Fico mto feliz em ver que existe alguém como eu nesse mundo que não teve medo da diferença cultural, dos riscos que todos já devem ter falado pra vc tb. Infelizmente já não tenho mais a idade aceita pela AIESEC para fazer o pedido de trabalho. Mas, vamos como conseguimos mesmo.
    Parabéns, um grande beijo no seu coração e curta cada momento da sua jornada.
    Quero seguir suas publicações desse lugar maravilhoso, com a sua visão.
    Estarei chegando em Delhi no dia 18/07. quem sabe não nos falamos por lá.

    bjos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s