Autoajuda

Depois de terminar de ler o livro sobre a vida pessoal de filósofos, fui à cozinha preparar meu almoço: butter paneer masala de micro-ondas e arroz branco (também feito no micro-ondas, aliás). Estar na Índia há quase um ano me leva a loucuras como comprar essas comidas prontas, que vêm numa embalagem meio espacial, não … Continue lendo Autoajuda

Anúncios

Pensei que era picolé, mas era madeira de reflorestamento

Por grande parte da nossa infância, fomos condicionados a achar o brinde nos picolés nas férias de fim de ano. E sempre ganhávamos. A cada três picolés comprados, um vinha com o direito, gravado no palito, a mais um picolé de fruta. A inscrição era revelada à medida que o picolé ia sendo consumido e o coração … Continue lendo Pensei que era picolé, mas era madeira de reflorestamento

Paris, je t’odeio (parte 6)

Paralisada diante da possibilidade de ter de mudar de hostel no dia seguinte, mantive-me catatônica por tempo o bastante para que o recepcionista terminasse o que estava fazendo e voltasse a completa atenção a mim. "Mas... a outra recepcionista... disse que..." Ele apenas me informa que eu deveria conversar com ela, bem de manhã. Com … Continue lendo Paris, je t’odeio (parte 6)

Metas para leitura semanas 6-7

Por conta de muitas mudanças programadas, ainda não voltei ao ritmo de leitura e, portanto, não estou cumprindo as metas direitinho. Enquanto a situação não se estabilizar, continuo com um livro de cada vez (no caso, um livro de cada duas vezes)!   LIDO A máquina de fazer espanhóis, Valter Hugo Mãe – livro muito bonitinho, … Continue lendo Metas para leitura semanas 6-7

Estamos de mudança

Por favor, senhores, sigam-me. Um pequeno adendo, antes de continuarmos: a criança sentada rabiscando o verso de um comprovante de pagamento ali na esquina, estão vendo? Pois bem, ela é a responsável por essa vidraça quebrada que muitos de vocês já notaram. Não, não pretendemos consertá-la dentro em breve, não há orçamento. Só ano que … Continue lendo Estamos de mudança

A poça d’água com óleo diesel

A poça d’água tá cada dia mais funda. Ela interrompeu meus pensamentos. Eu olhava absorto praquele monte de água com óleo diesel que refletia o céu cinzento e mais umas mils cores de arco-íris. Cada dia mais funda... Insistiu, e eu dei de ombros. É assim que é. Que a poça estivesse mais funda não … Continue lendo A poça d’água com óleo diesel